Teve lugar no passado dia 2 de Dezembro a XI, e última, Ordem de Mérito de 2018 do Clube Tigres do Bosque. Como já é tradição os Tigres foram fechar o ano à Quinta da Marinha.

O dia foi de sol e os jogadores começaram a sua volta pelas 8h30 com saídas sequenciais do buraco 1 e 10. A adesão foi grande entre sócios e convidados estando 32 jogadores em campo sendo que a maioria participou também do almoço que se realizou no restaurante Prazer das Carnes.

Este ano o último torneio sofreu algumas alterações que vieram imprimir mais competitividade na reta final da temporada. Por um lado, passou a haver apenas um torneio em que todos participam em vez de dois em simultâneo (Masters e Convívio), por outro lado, a pontuação neste último torneio passou a contar a dobrar. É verdade que os lideres dependiam apenas deles próprios para fechar o ano em grande, mas matematicamente haviam 8 jogadores que podiam ganhar a Ordem de Mérito de 2018.

O primeiro classificado foi Frederic Denecker com 38 pontos. Denecker que se encontrava a meio da tabela da Ordem de Mérito acordou a tempo de facturar a dobrar e de complicar as contas ao top 5 do leaderboard. João Pedro Andrade ficou em segundo com 37 pontos e em terceiro ficou Francisco Pinto Barbosa com 36 pontos.

Jogadores como Duarte Sousa Coutinho e António Machado de Almeida que lideraram ao longo de todo o ano claudicaram quando era critico manter a cabeça fria. Foi João Pedro Andrade que manteve o nível alto que vinha a apresentar desde o verão apresentando mais um resultado de excelência que o catapultou para o primeiro lugar da Ordem de Mérito. De notar ainda a excelente prestação de Francisco Pinto Barbosa ao longo de todo o ano. Com participação em apenas 5 torneios Pinto Barbosa colocou-se no pelotão da frente. Quem sabe o que teria acontecido se tivesse conseguido registar os 7 resultados possíveis.

Please Login to Comment.